• Trago comigo as dores de todos os homens, de Roberto Menezes

Roberto Menezes é paraibano. Nasceu em 1978. É professor da Universidade Federal da Paraíba. Faz parte do Clube do Conto da Paraíba. Tem seis livros publicados: “Pirilampos Cegos” (romance), “O Gosto Amargo de Qualquer Coisa” (romance), “Despoemas” (contos) e “Julho é um bom mês pra morrer” (romance) e “Palavras que devoram lágrimas” (romance) e "Conversa de Jardim", de coautoria com Maria Valéria Rezende.  Foi vencedor do Prêmio José Lins do Rego (2011). É um dos criadores da FLIPOBRE.



"Sou o homem mais covarde do mundo, macho zeta, do tipo de macho que herdará o reino dos céus" (Trecho do livro).

"Eu vi a morte sete vezes e meia, e todas as vezes ela me tratou com desdém, “Sua hora não é agora, lave os pés e durma cedo, sem televisão por hoje”. A dona morte sempre me tratou por criança" 
 (Trecho do livro).


DETALHES DO LIVRO
Origem: NACIONAL
Edição: 1
Ano: 2019
Assunto: Literatura Nacional (Romance)
Idioma: PORTUGUÊS
País de Produção: BRASIL
ISBN: 978-85-94213-18-1
Encadernação: BROCHURA
Altura: 12,5 cm
Largura: 19,0 cm
Nº de Páginas: 80


Trago comigo as dores de todos os homens, de Roberto Menezes

  • Modelo: Romance
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 38,00


Etiquetas: Romance